Nutrição,  Outros

Como ler os rótulos dos alimentos: saiba o que é saudável e que não é!

 

Oi gente, tudo bom?

 

Me diz uma coisa, quando você está no mercado, como você define se um produto é saudável ou não?

 

Você vê produtos com letras gigantes dizendo que são ricos em fibra, zero, integral e acha que ta ok?

 

CUIDADO, você está sendo enganado!

 

Muitos produtos que vemos por aí se vendem como saudáveis, mas na verdade tem açúcar, farinha branca, sódio e um monte de coisa ruim.

 

Semana passada escrevi esse post sobre como variar nas compras de mercado e lá comentei justamente sobre esse cuidado na hora de fazer suas compras.

 

Mas como você faz isso sendo que o produto tem mil informações e números que não fazem sentido nenhum?

 

Fica tranquilo, que é muito mais fácil do que parece!

 

Então continue lendo para saber como a que pontos você deve ficar atento, como ler a tabela nutricional e como fazer escolhas melhores na hora das compras!

 

Ingredientes:


A informação mais importante que você deve olhar.

 

Os ingredientes do produto são descritos na ordem de quantidade, ou seja, o primeiro ingrediente é sempre o que tem mais no produto.

 

Fuja dos alimentos que tem açúcar, farinha e óleos já de cara, esses são os piores.

 

Essa dica é ótima para olhar os alimentos integrais, que normalmente tem mais farinha branca do que farinha integral (e isso é muito comum mesmo viu).

 

Segundo ponto: se na lista de ingredientes tem muitos nomes estranhos e que você não conhece, já descarta.

 

Provavelmente a coisa não é boa. Eles devem ser nomes de conservantes, corantes, nomes bonitos para açúcar, nomes chique pra gordura, etc.

 

Lembre-se que quanto mais natural o alimento, melhor!

 

Tabela Nutricional


Aí a gente entra numa parte mais específica. A tabela nutricional mostra tintin por tintin as quantidades de carboidratos, proteínas, gorduras, açucares, vitaminas, sódio, etc.

 

rotulo1

 

Porção

Os dados que estão ali são referentes a uma porção, que é a quantidade média que a empresa definiu que a pessoa deve consumir.

 

Ou seja, não é a informação do pacote todo, mas só uma parte dele. A quantidade da porção varia de produto para produto e ela está sempre descrita no início da tabela, em gramas ou em medidas caseiras como 2 colheres de sopa.

 

%VD

O %VD que fica ali do ladinho de cada nutriente significa o percentual que você está consumindo, considerando o que você deveria consumir o dia todo daquilo.

 

Vou exemplificar para ficar mais fácil de entender:

 

Se ali está dizendo que o %VD de carboidratos é 5%, isso significa que se você comer aquela porção, você estará consumindo 5% do que você poderia consumir de carboidrato o dia todo, entendeu?

 

Eles levam em consideração uma dieta de 2000 kcal. O %VD foi pesquisado em cima de uma média da população, então é meio relativo dizer que isso serve para todo mundo.

 

Cada um tem um objetivo, uma dieta, uma rotina e um gasto calórico diferente e por isso não é igual para todos.

 

Essa é apenas uma referencia para ajudar a comparar a quantidade de cada nutriente, pois a mesma quantidade em gramas de carboidratos e proteínas podem representar percentuais diferentes na dieta:

50g de carboidratos = 5% do que você deve consumir no dia

50g de proteína = 10% do que você deve consumir no dia

*Valores totalmente chutados só para explicar o conceito, tá?
 
Ou seja, a proporção que você tem que consumir eles no dia pode ser diferente.

 

Se ficar alguma duvida sobre isso, comenta aqui que a gente ajuda! ;)

 

Calorias

 

O valor energético que está escrito ali é a quantidade de energia que é produzida pelo corpo a partir do alimento que ingerimos.

 

Normalmente ele aparece em quilocalorias (kcal) e quilojoules (KJ).

 

As pessoas normalmente valorizam muito esse item, pois está muito ligada ao controle de peso.

 

Se você consome mais do que gasta, você vai acumular essa energia das calorias na forma de gordura, mas se você consome menos do que gasta, você emagrece.

 

É importante lembrar que isso não é tudo que influencia e que não é porque um alimento é menos calórico que o outro que ele te fará emagrecer.

Exemplo:

1 bombom tem as mesmas calorias que 2 cenouras inteiras.

As cenouras darão saciedade e energia enquanto o bombom será digerido rapidamente, te deixando com fome muito mais rápido e desacelerando seu metabolismo.

Ou seja, apesar de eles terem a mesma quantidade de energia ou calorias, a reação que cada um tem no corpo é diferente.

*De novo, exemplo totalmente fictício, mas a lógica é essa.

 

Macronutrientes

 

Ai vem, carboidratos, proteínas, gorduras, fibra alimentar, sódio, etc. Não vou me aprofundar muito em cada um, pois isso é assunto pra outro post, então vamos pelo geral.

 

Carboidratos

Eles não são vilões, eles são a nossa principal fonte de energia. Você tem que tomar cuidado pois essa energia é liberada rapidamente no corpo e se você não gasta, ela se acumula como gordura.

 

Proteínas

São utilizadas na construção de músculos, eles dão saciedade por mais tempo, então normalmente valorizamos o %VD destes.

 

Gorduras

São fontes de energia e ajudam na absorção de vitaminas, mas lembre-se que existem as boas e as ruins.

 

Cuidado com a gordura trans, ela normalmente está presente em industrializados e faz muito mal para a saúde.

 

As gorduras saturadas são de origem animal e as insaturadas, que são consideradas mais saudáveis, são de origem vegetal.

 

De qualquer maneira, essas gorduras devem ser consumidas com moderação, então preste atenção neste %VD.

 

Fibras alimentares

São importantíssimas para o corpo. Elas ajudam a regular os níveis de açúcar no sangue e fazem o intestino trabalhar melhor.

 

A maioria das pessoas não consomem a quantidade recomendada de fibras, então tente pegar produtos com isso em maior quantidade.

 

Sódio

É basicamente o sal, ele faz você reter líquidos e em excesso pode trazer grandes problemas para a saúde.

 

Os produtos industrializados estão lotados disso, então muito cuidado, tente não pegar alimentos com um %VD muito alto.

 
 


Concluindo – Como fazer melhores escolhas


Então recapitulando,

 

  1. Sempre verifique o rotulo do produto.
  2. Leia os ingredientes, eles são listados na ordem de quantidade.
  3. Evite alimentos com muito açúcar, farinha branca e oleos
  4. Se tem muitos nomes que você não conhece, não arrisque
  5. Valorize mais o efeito que o alimento tem no corpo do que suas calorias
  6. O %VD é apenas uma referencia de acordo com a média da população
  7. As quantidades de cada macronutriente varia de pessoa para pessoa, então é importante se consultar com um nutricionista para saber o que funciona melhor para você!

 

A primeira vez que você fizer essa consulta, vai demorar mais para entender tudo, mas com o tempo você pega pratica!

 

Ai vai ser só de bater o olho no produto e você já vai saber se ele é saudável ou não. E aí não tem mais o risco que comprar produtos que só se vendem como saudáveis, mas não é nada disso…

 

Pra dar mais uma ajudinha, logo, logo vou colocar aqui os “raio X” dos alimentos que encontramos no mercado!

 

Então, ficou mais fácil de entender todas aquelas informações? Você já tem o hábito de ler os ingredientes e a tabela nutricional? Comenta aqui embaixo!

 

Compartilhe esse post com seus amigos para que eles não caiam mais em enganações e saibam direitinho o que estão consumindo! ;)

 


Publicitária, estudando Educação física, um ser aprendiz em busca de uma vida mais leve.